Pesquisar

6 milhões de crianças estão com sobrepeso no Brasil, diz pesquisa


No Brasil, de acordo com dados coletados por pesquisa feita pelo Ministério da Saúde, seis milhões de crianças estão com sobrepeso. Dentro do grupo analisado, 15% são crianças com até 5 anos; e 31% estão na faixa de 5 a 9 anos; ou seja, a obesidade que já é conhecida como um problema de saúde pública global, pode trazer consequências ainda maiores para as crianças. Doenças que eram características de adultos, estão acontecendo com mais frequência nos menores, o que pode resultar em uma redução na qualidade de vida, mas também no adoecimento e na mortalidade precoce. “A obesidade aumenta o risco de doenças crônicas surgirem precocemente, como diabetes, distúrbios de sono, hipertensão e até alguns tipos de câncer“, explica Danillo Santana, Coordenador Geral da Rede Alpha Fitness.

Infelizmente, a obesidade infantil está atrelada a diversos fatores. A pandemia ajudou a piorar um quadro que já era ruim. Com o distanciamento social, e o isolamento dentro de casa, o ganho de peso foi impulsionado pela falta de movimentação, exercícios físicos, interação com outras crianças, o que aumentou, e muito, o tempo em frente ao computador, tablet e celular. Segundo um estudo divulgado pela SuperAwesome (empresa americana de tecnologia em mídia digital), foi revelado que crianças entre 6 e 12 anos passaram cerca de 50% do tempo de quarentena em frente às telas. “Mesmo que as coisas ainda não tenham voltado à normalidade total, os pais devem estimular os filhos a gastar energia e a deixar um pouco de lado os eletrônicos. Dá pra pular corda, fazer polichinelo, subir escada. E se for realizar alguma atividade fora de casa, que oriente e incentive o uso da máscara e do álcool, mas permita que seus filhos se movimentem”, finaliza Danillo. Outro fator que vale observar é a alimentação dessas crianças. Revisar a lista de compras da família deve ser prioridade no momento. Se não tiver doces e alimentos processados em casa, as crianças não comerão.

Postar um comentário

0 Comentários