Pesquisar

Preço da gasolina sobe 1,45% na quinzena e rompe barreira dos R$ 7,00

Maiores altas no preço da gasolina foram registradas no Amazonas, Amapá e Rio Grande do Norte. Abastecer com Etanol só é vantajoso em Mato Grosso.

O preço do litro da gasolina no País subiu 1,45% na primeira quinzena de julho em comparação com junho. Com a alta, o valor médio do combustível chegou a R$ 6,001, e aditivada chega a quase R$ 8. As informações constam em levantamento exclusivo feito pela ValeCard, empresa especializada em soluções de gestão de frotas.

Obtidos por meio do registro das transações realizadas entre os dias 1º e 14 de julho com o cartão de abastecimento da ValeCard em cerca de 25 mil estabelecimentos credenciados, os dados mostram que Amazonas (5,57%), Amapá (4,99%) e Rio Grande do Norte (4,46%) registraram as maiores altas no período. As menores variações ocorreram no Mato Grosso do Sul (0,56%) e no Pará (0,71%).

Entre as capitais, o valor médio do combustível foi de R$ 5,937. Rio de Janeiro (R$ 6,374) e Rio Branco (R$ 6,340) foram as que apresentaram maiores preços na primeira quinzena de julho. Já os menores valores médios foram encontrados em Curitiba (R$ 5,430) e João Pessoa (R$ 5,543).

Abastecer com etanol só é vantajoso em Mato Grosso
O preço médio do etanol no País na primeira quinzena de junho foi de R$ 4,344. Apenas em Mato Grosso é vantajoso abastecer os veículos com o combustível em substituição à gasolina – o método utilizado nesta análise, descontando fatores como autonomias individuais de cada veículo, é de que, para compensar completar o tanque com etanol, o valor do litro deve ser inferior a 70% do preço da gasolina.

 

Postar um comentário

0 Comentários