Pesquisar

Morre Marco Maciel, ex-vice-presidente da República, aos 80 anos


O ex-vice-presidente da República Marco Maciel morreu em Brasília neste sábado, 12, aos 80 anos. Maciel, que ocupou a vice-presidência entre 1995 e 2002, nos mandados do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, sofria desde 2014 com complicações do Mal de Alzheimer.

Pernambucano, Marco Maciel iniciou sua trajetória política na Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido que dava sustentação à ditadura militar, e após o fim do bipartidarismo foi um dos articuladores do Partido Democrático Social, que substituiu a Arena. Ele seguiu no Partido da Frente Liberal (PFL), sucessor do PDS, e no Democratas (DEM), nome atual da legenda.

Antes de ser eleito e reeleito vice-presidente nas eleições de 1994 e 1998 ao lado de FHC, Marco Maciel foi deputado federal entre 1971 e 1979, governador de Pernambuco entre 1979 e 1982, senador nos períodos de 1983 a 1985, 1987 a 1994 e 2003 a 2011, além de ministro da Educação e Cultura (1985-1986) e ministro da Casa Civil (1986-1987) no governo do ex-presidente José Sarney (MDB). Maciel também participou, como senador, da Assembleia Nacional Constituinte, entre 1987 e 1988.

Integrante do governo Sarney, o pernambucano também foi aliado dos ex-presidentes Fernando Collor, de cuja gestão foi líder no Senado, e Itamar Franco, que assumiu o Palácio do Planalto após o impeachment de Collor, em 1992.

Depois de o PFL decidir não lançar candidato próprio nas eleições de 1994 e se aliar a PTB e PSDB, do então ministro da Fazenda Fernando Henrique Cardoso, projetado pelo Plano Real como presidenciável, coube aos pefelistas a indicação do companheiro de chapa de FHC. Diante de resistências dos tucanos ao nome de Marco Maciel, a primeira escolha do PFL foi o senador alagoano Guilherme Palmeira, da qual o partido desistiu após denúncias no gabinete dele, abrindo caminho para que Maciel fosse o escolhido, agora sem objeções do PSDB.

Por meio de nota assinada por seu presidente, o ex-prefeito de Salvador ACM Neto, o DEM lamentou a morte do ex-vice-presidente. “Marco Maciel foi um dos mais importantes quadros do nosso partido. Com sua exemplar atuação na vida pública, escreveu uma história irretocável de dedicação ao nosso país”, escreveu Neto.

“Homem de elevado espírito público, tenho certeza que o legado de Marco Maciel será lembrado por toda nossa história. Hoje, envio toda solidariedade e carinho aos familiares e amigos deste grande líder".

Morre Marco Maciel, ex-vice-presidente da República, aos 80 anos

Postar um comentário

0 Comentários