Pesquisar

Sem usar máscara, Bolsonaro provoca aglomerações em passagem pelo Maranhão

A passagem do presidente Jair Bolsonaro pelo Maranhão foi marcada por tumulto e aglomerações com apoiadores, além de críticas ao governador do Estado. Entre compromissos de entregas do governo federal, o presidente visitou cidades maranhenses por 2 dias. Nos encontros com populares, não usou máscara, item de proteção de uso obrigatório no Estado desde abril do ano passado.

O presidente Jair Bolsonaro cumprimentou apoiadores, sem máscara, em visita fora da agenda oficial ao município Senador La Rocque (MA)

O presidente Jair Bolsonaro cumprimentou apoiadores, sem máscara, em visita fora da agenda oficial ao município Senador La Rocque (MA) 

Nesta 6ª feira (21.mai.2021), no 2º dia da viagem ao Maranhão, Bolsonaro fugiu do planejamento e pousou de helicóptero no município Senador La Rocque. O vídeo da interação com as pessoas foi publicado nas redes sociais do presidente e do ministro das Comunicações, Fábio Faria. Na gravação, Bolsonaro cumprimenta apoiadores, inclusive idosos, e pega uma criança no colo.


Mais cedo, em evento de entrega de títulos de propriedade rural em Açailândia, o presidente já havia causado tumulto. Sem máscara, cumprimentou apoiadores que se aglomeraram no local. Três vídeos com imagens do momento foram divulgados em suas contas oficiais nas redes sociais.


O distanciamento social é recomendado por autoridades sanitárias para diminuir as chances de transmissão do novo coronavírus. A medida, contudo, é ignorada pelo presidente de forma recorrente.


No evento, Bolsonaro culpou o governador Flávio Dino (PC do B) pelo fechamento do comércio e desemprego. Ele reforçou as críticas à gestão do governador, desafeto político, a quem chamou de “comunista gordo” em sua live semanal. Dino respondeu o presidente nas redes sociais: “Não tenho tempo para molecagens, cercadinhos e passeios com dinheiro público”, escreveu. 


Bolsonaro chegou ao estado na 5ª feira, depois de inaugurar uma ponte sobre o Rio Parnaíba, que liga os municípios de Alto Parnaíba (MA) e Santa Filomena (PI). Antes da entrega da ponte, uma obra iniciada em seu governo, Bolsonaro desfilou na garupa de uma moto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Alto Parnaíba.


Após o evento, o chefe do Executivo viajou para Imperatriz (MA). De lá, fez a live semanal e passou a noite no 50º Batalhão de Infantaria de Selva do Exército. O município fica a 636 km da capital maranhense, São Luís. No Estado, já é permitida a realização de eventos com até 100 pessoas até 23h.


O Maranhão acumula 7.852 mortes pela covid-19, segundo dados de 21 de maio, do Ministério da Saúde. São mais de 283 mil casos positivos da doença desde o início da pandemia no Estado. Um navio atracado na costa maranhense registrou 6 casos de pessoas infectadas com a variante indiana da covid-19. Um paciente infectado com a nova cepa está internado em um hospital particular e os demais seguem isolados no navio.


Tocantins

As aglomerações em tom de pré-campanha eleitoral não se restringiram ao Maranhão. Na 5ª feira (20.mai), o presidente também falou com apoiadores no aeroporto de Palmas (TO) e depois fez uma “parada não programada” na cidade Lagoa do Tocantins. Ele cumprimentou e tirou fotos com pessoas que se aglomeraram depois de sua chegada. Estava acompanhado dos ministros Tarcísio de Freitas, da Infraestrutura, e Fábio Faria.

Fonte: Poder 360

Postar um comentário

0 Comentários