Pesquisa

Ford anuncia fim da produção de veículos no Brasil - Governo da Bahia já busca alternativa pra substituir Ford

Ford anuncia fim da produção de veículos no Brasil e fechamento de fábricas
Fábrica da Ford em Camaçari (BA), única linha de produção da marca que ainda produzia carros de passeio no Brasil; ela e outras 3 unidades serão fechadas - Divulgação
Fábrica da Ford em Camaçari (BA), única linha de produção da marca que ainda produzia carros de passeio no Brasil; ela e outras 3 unidades serão fechadas.


A Ford acaba de anunciar o encerramento da produção de veículos no Brasil, com o fechamento das fábricas que a montadora mantém em Camaçari (BA), Taubaté (SP) e Horizonte (CE), onde é fabricado o utilitário 4x4 T4, da Troller.

De acordo com a companhia, as três linhas de produção terão as atividades encerradas durante este ano, "à medida em que a pandemia de Covid-19 amplia a persistente capacidade ociosa da indústria e a redução das vendas, resultando em anos de perdas significativas".
*Governo da Bahia já busca alternativas para substituir a Ford*

O Governo do Estado lamenta o encerramento da produção nas plantas da Ford em Camaçari (BA), Taubaté (SP) e da Troller, em Horizonte (CE). O governo destaca os impactos socioeconômicos consequentes do fechamento da empresa, importante geradora de empregos e renda no estado.

Assim que foi informado, o governador Rui Costa entrou em contato com a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb) para discutir a formação de grupo de trabalho para avaliar possibilidades alternativas ao fechamento. O governo estadual também entrou em contato com a Embaixada Chinesa para sondar possíveis investidores com interesse em assumir o negócio na Bahia.

A decisão da Ford foi informada ao governador Rui Costa durante reunião virtual com representantes da empresa nesta segunda-feira (11). Em nota distribuída à imprensa, a Ford afirma que “a persistente capacidade ociosa da indústria e a redução das vendas, resultando em anos de perdas significativas", são motivadores da decisão.

Postar um comentário

0 Comentários