Pesquisar

Bolsonaro critica questão do Enem sobre Marta; jogadora rebate com indireta

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), criticou nesta segunda-feira a questão do Enem (Exame Nacional do Ensimo Médio), realizado no domingo, que abordou a desigualdade de gênero com um texto sobre a diferença salarial entre Neymar, craque do Paris Saint-Germain, e Marta, jogadora do Orlando Pride eleita seis vezes a melhor do mundo.

Em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, Bolsonaro afirmou que o "futebol feminino ainda não é uma realidade no Brasil" e tratou a comparação como "absurda".

Marta comemorando gol durante o Mundial de 2019 - Foto: Philippe HUGUEN / AFP
Marta
(Foto: Mauro Pimentel/AFP)

"Tem que dar educação para o povo. Educação não, conhecimento. Quem dá educação é a família. Você vê as provas do Enem. O banco de questões não é do meu governo ainda, é de governos anteriores. Tem questões ali ridículas ainda, comparando mulher jogando futebol e homem, por que a Marta ganha menos que o Neymar", disse.

"Não tem que ter comparação. O futebol feminino ainda não é uma realidade no Brasil. O que o Neymar ganha por ano todos os times de futebol juntos no Brasil não faturam. Como que vai pagar para a Marta o mesmo salário? Isso chama-se iniciativa privada. Ela que faz o salário, ela que mostra para onde o mercado deve ir", completou.

Após a fala de Bolsonaro, Marta cutucou o presidente em postagem no Instagram. Através dos Stories, a camisa 10 da Seleção Brasileira escreveu: "Uns serão lembrados como os melhores da história, já outros...".

Postar um comentário

0 Comentários