Pesquisa

Data centers da IBM superaquecem e a internet brasileira sofre

Data centers da IBM superaquecem e a internet brasileira sofre

Imagem de: Data centers da IBM superaquecem e a internet brasileira sofre
Avatar do autor

Na manhã desta segunda-feira (7), o rompimento de uma canalização que abastece de água as torres de resfriamento no data center que hospeda a IBM Cloud (SAO 01) causou a elevação de temperatura de servidores e de equipamentos de armazenamento de dados, dando origem a instabilidades de conexão e afetando, também, a internet brasileira, já que muitas empresas dependem dos serviços desta nuvem.

Caixa, Itaú, Vivo, Correios, Banco Inter, TIMNuBank, Mercado Livre, WhatsApp, FreeFire e até a Polícia Federal brasileira sentem os efeitos do incidente, que, por enquanto, não tem hora definida para ser resolvido. Diversos boletins já foram divulgados pela IBM, com intervalos de 30 a 60 minutos, informando clientes sobre o andamento da situação. 

"A fratura já foi consertada e a água de reposição está chegando ao local para reabastecer os tanques. Com base nas temperaturas elevadas atuais e sustentadas, a suíte Sao01 Server Room 01 será desenergizada para reduzir a carga e mitigar o aumento da temperatura", diz um deles.

"Todos os dispositivos em Sao01 Server Room 01 perderão energia como resultado desta ação e permanecerão offline até que o problema raiz com o incidente de resfriamento seja resolvido e as temperaturas sejam estabilizadas. No momento, há relatórios de impactos nas ofertas de armazenamento (arquivo, bloco e VSI-SAN), Bare Metal e VSI. Como resultado da desenergização de Sao01 Sr01, Sao01 Sr02 experimentará uma queda de conectividade de rede e serviços", complementa.

Instabilidade de diversos serviços deve permanecer até que problema seja solucionado.

Fonte:  Reprodução 

Postar um comentário

0 Comentários