Pesquisa

Cooperativa da região de Uauá ganha destaque em rede nacional


"Gente do campo: cooperativa fundada por mulheres do semiárido baiano produz doce preservando a caatinga". É assim que o título capa de matéria no G1 ganhou notoriedade e é republicado por diversos sites e blogs.





Oriundo de sua árvore, o umbuzeiro, que está ameaçada de extinção, e, por isso, tem sido preservada e multiplicada pelas comunidades rurais da Coopercuc, o portal G1 tratou do trabalho que tem como um dos seus princípios a convivência com a diversidade do semiárido, neste o trabalho de Dos 270 agricultores familiares cooperados, que deste 70% são mulheres, elas que transformam as frutas das colheitas em doces, geléias e polpas que, além do Brasil, já foram degustadas em mercados como a França, Itália, Áustria e, mais recentemente, Alemanha.





Frente a Cooperativa, a trajetória de vida de sua presidente Denise Cardoso, também foi transmitido ao leitores com otimismo. Veja:





Cooperativa fundada por mulheres do semiárido baiano preserva a caatinga.





Apesar de ter sido idealizada por mulheres, a Coopercuc só foi ter uma presidente em 2016, quando Denise Cardoso, de 31 anos, assumiu a gestão da organização com apenas 26 anos.





Nascida da comunidade de Caladinho, em Uauá, e formada em administração de empresas, Denise começou a ganhar o seu próprio dinheiro com 18 anos, quando se associou à cooperativa.





Sua trajetória, porém, é bem diferente das mulheres rurais que vieram antes dela.









Ver mais no G1





https://g1.globo.com/economia/agronegocios/agro-a-industria-riqueza-do-brasil/noticia/2020/11/13/gente-do-campo-cooperativa-fundada-por-mulheres-do-semiarido-baiano-produz-doce-preservando-a-caatinga.ghtml


Postar um comentário

0 Comentários